Você sabe o que é a metodologia Agile? Antes de entendê-la, é preciso destacar que o mercado está passando por transformações rápidas. Essas mudanças exigem flexibilidade e agilidade operacional das empresas.

Quem não consegue manter um fluxo de trabalho flexível terá grandes dificuldades para bater as próprias metas nos próximos anos. Por isso, investir em alternativas como as metodologias ágeis deve sempre ser visto como algo estratégico.

Afinal, elas garantem que os times terão um padrão de trabalho mais flexível e serão capazes de lidar com mudanças sem grandes problemas. Quer saber mais sobre o tema e como a metodologia Agile pode ajudar você? Então, continue a leitura deste post!

O que é a metodologia Agile?

A metodologia Agile surgiu em 2001 após a divulgação do Manifesto para o Desenvolvimento Ágil de Software. Esse manifesto foi assinado por 17 desenvolvedores e tem um conjunto de fundamentos voltados para tornar a criação de sistemas mais rápida sem comprometer a qualidade do produto final. Graças ao sucesso que teve, ela tem sido adaptada para outros cenários, o que a tornou comum em ambientes para além dos projetos de TI.

Quais são os valores da metodologia Agile?

O manifesto que fundou a metodologia Agile trouxe um conjunto de princípios para orientar a mudança do ambiente corporativo e, com isso, garantir que os profissionais entreguem resultados em prazos menores. Seguir cada um deles é um passo chave para ter o sucesso ao implementar uma cultura ágil nas empresas. Os quatro mais importantes são os seguintes:

  • priorizar as interações e as pessoas acima de processos rígidos e ferramentas de uso obrigatório;
  • garantir que o software seja entregue e não ter tanto foco na criação de uma documentação abrangente;
  • ter uma rotina de trabalho pautada pela colaboração contínua com o consumidor e/ou o cliente e fazer da negociação de contratos algo secundário;
  • ter times preparados para lidar com transformações e mudanças sempre e não ter um planejamento abrangente como o principal fator que orienta as suas atividades.

Quando esses princípios são seguidos, o fluxo de trabalho se modifica profundamente, e a empresa é capaz de alcançar melhores resultados. Um fluxo de feedback contínuo dos clientes permite que o produto final de cada projeto seja continuamente ajustado. Consequentemente, há mais satisfação e maior alinhamento de expectativas.

As mudanças também passam pela rotina de trabalho das equipes, que se tornam mais integradas e flexíveis. Ou seja, os profissionais terão um fluxo operacional pautado pela flexibilidade e por orientações que podem ser modificadas sempre, o que exige mais preparo e ferramentas robustas.

Por que adotar a metodologia Agile é uma boa ideia?

Investir na metodologia Agile pode mudar completamente o modo como a empresa lida com as demandas do mercado e de seus clientes. Os impactos passarão por todo o ambiente de trabalho, o que exige atenção para reduzir riscos e garantir engajamento das equipes. Se tudo for benfeito, será possível incorporar benefícios e melhorias como:

  • a priorização da satisfação do cliente em todos os processos internos;
  • mais flexibilidade para lidar com mudanças em projetos ou nas rotinas diárias;
  • entregas de resultados mais frequentes;
  • mais habilidade para entender as demandas de clientes e como elas podem ser atendidas;
  • criação de um ambiente de trabalho com alta colaboração e inovação;
  • comunicações diretas e em mais canais;
  • mais produtividade em todas as etapas da cadeia de trabalho;
  • menos dificuldades para executar rotinas diárias.

O que fazer para ser uma empresa ágil?

Existem diferentes tipos de metodologias que podem ser utilizadas pela sua empresa caso ela esteja buscando mais agilidade. As mais comuns são a Scrum, a Lean e a Kanban. Juntas, elas conseguem mudar diferentes etapas dos processos internos e, com isso, garantir que os benefícios de uma estrutura mais flexível sejam disseminados.

Veja, a seguir, como cada uma se diferencia!

Scrum

A Scrum pode ser vista como uma forma de constituir a gestão da empresa a partir de uma estrutura de competências menos rígida. Ela valoriza interações incrementais e a validação contínua dos clientes. No ambiente Scrum, os projetos são moldados da seguinte forma:

  • há o dono do produto, que lida com os interesses dos clientes;
  • o Scrum Master, que lida com o planejamento das ações e a busca pelos objetivos do projeto;
  • o daily scrum, que é uma reunião diária para alinhar expectativas e aplicar feedbacks;
  • o sprint review, feito para validar os resultados de cada etapa (sprint) do projeto;
  • o sprint retrospective, que é o momento de se planejar o sprint seguinte.

Kanban

Originária do Japão, a Kanban foi feita para racionalizar o uso de suprimentos e evitar atrasos. Ela divide as tarefas em uma organização visual, por colunas, focada no modo como o fluxo de trabalho é organizado. Geralmente, utiliza-se a seguinte distribuição:

  • tarefas a serem feitas;
  • tarefas em execução;
  • tarefas concluídas.

Conforme o perfil da atividade, as colunas são adaptadas para se alinharem mais com o perfil das etapas. Em um projeto de desenvolvimento de sistemas, por exemplo, elas podem incluir categorias para as funcionalidades que estão sendo desenvolvidas, testadas, implementadas e entregues aos usuários. Assim, os times terão alto controle sobre o que foi feito e o que deve ser entregue.

Lean

Essa metodologia também surgiu no Japão. Os projetos Lean são conhecidos pela sua estrutura enxuta e precisa. Há também uma entrega contínua de resultados, agregando mais valor ao projeto.

No ambiente Lean, as rotinas são guiadas pelos seguintes princípios:

  • redução de desperdícios;
  • aprendizagem contínua;
  • decisões rápidas;
  • capacitação da equipe;
  • entrega de resultados constantes;
  • maior integração entre times;
  • planejamento abrangente e com foco nos resultados macro;
  • feedback contínuo.

Muitas empresas estão passando pela transformação digital. A integração de soluções de TI no dia a dia de negócios permitiu o aumento de inovação e de colaboração entre equipes. Além disso, facilitou a criação de um ambiente corporativo mais robusto e preparado para lidar com as tendências do mercado.

Nesse contexto, o investimento nas metodologias ágeis deve ser visto como algo fundamental para preparar o negócio para essa nova realidade. Não adianta a empresa ter uma infraestrutura de TI moderna. Também é necessário ter profissionais bem orientados para executar as suas atividades diárias seguindo um padrão alinhado com as soluções existentes.

Por isso, não deixe de capacitar os seus profissionais para que eles possam trabalhar de acordo com estratégias como a metodologia Agile. Isso garantirá que o negócio tenha uma orientação focada em resultados e em uma cultura mais ágil, flexível e integrada. Assim, os times poderão manter as suas rotinas dentro de um elevado padrão de qualidade.

O que achou do conteúdo? Se gostou, acompanhe a nossa página do Facebook para ficar por dentro de outras novidades publicadas neste espaço!